Se você já participou de células evangélicas e chegou tímido à reunião, sabe como dinâmicas podem ser importantes para quebrar o gelo e criar um clima de descontração. Além de permitirem que os participantes se integrem ao grupo e conheçam melhor uns aos outros, as brincadeiras ajudam a testar conhecimentos bíblicos e promover reflexões. 

Pensando nisso, listamos 20 ideias de brincadeiras para células evangélicas. Em cada sugestão você encontrará o objetivo da dinâmica, o material necessário e as instruções para fazer a brincadeira. Vale lembrar que algumas dinâmicas são exclusivas para reuniões presenciais, enquanto outras podem ser adaptadas para células online. 

1. Quem sou eu?

Objetivo: Promover descontração e testar os conhecimentos dos participantes sobre personagens bíblicos. 

Materiais: Post-it grande e caneta. 

Como fazer: Popular em festas e brincadeiras entre amigos, o jogo “Quem sou eu?” também pode ser adaptado para as células evangélicas. Em um post-it grande, escreva o nome de um personagem bíblico. Em seguida, cole o adesivo na testa de um participante e inicie um cronômetro de três minutos. 

O participante com o post-it na testa deve fazer perguntas ao grupo para descobrir quem é o personagem em questão. As pessoas podem responder apenas “sim” ou “não” às perguntas, o que exigirá do participante raciocínio rápido e criativo para adivinhar o personagem que ele representa. 

2. Duas verdades, uma mentira

Objetivo: Permitir que os participantes compartilhem fatos sobre si mesmos de maneira divertida e abordar a questão da verdade e mentira.  

Materiais: Nenhum.

Como fazer: Disponha os participantes da célula em uma roda, para que todos consigam ver uns aos outros. Peça a eles que pensem em preferências pessoais ou acontecimentos marcantes, como viagens que já fizeram, comidas inusitadas que já comeram, situações inusitadas que enfrentaram, entre outros. 

Cada participante deverá contar duas verdades e uma mentira. É importante que as informações sejam curiosas ou pouco comuns, para que haja dúvidas quanto às opções. Por exemplo: já li 20 livros em um mês; crio 5 porcos-espinhos; gosto de comer biscoito de doce de leite com ketchup.  

O grupo, então, deverá adivinhar quais são as verdades e qual é a mentira. Ao final, o participante revelará o “gabarito”. Terminada a dinâmica, você pode reforçar a instrução contida em Efésios 4:25: “deixem a mentira e falem a verdade com o seu próximo”. 

3. Cápsula do tempo

Objetivo: Levar os participantes a refletir sobre legado.

Materiais: Caneta, papel e um recipiente fechado.

Como fazer: Divida a célula em equipes de três a cinco pessoas e dê a elas caneta e papel. Peça aos grupos para desenhar ou escrever 10 coisas que eles gostariam que constasse de uma “cápsula do tempo”. A ideia é que os “participantes do futuro” saibam o que as pessoas daquela célula consideravam valoroso. 

Terminada a lista, é hora de compartilhá-la com todos e discutir, se você quiser, sobre a importância do legado. Vale explorar a galeria dos heróis da fé, em Hebreus 11, e a forma como esses homens e mulheres deixaram marcas nas gerações futuras. Feito isso, guarde as listas em um potinho. 

4. Encontre o par 

Objetivo: Estimular o trabalho em equipe e testar a memória dos participantes sobre passagens bíblicas.

Materiais: Post-it e caneta.

Como fazer: Escreva referências bíblicas (João 3:16, por exemplo) em post-its e os versículos correspondentes em outros e grude todos os papeizinhos na parede da sala (lembre-se de espalhá-los bem!). Em seguida, peça aos participantes que trabalhem em grupo para combinar a passagem bíblica à referência correspondente. Ao término da dinâmica, confira as respostas e diga aos participantes quantas combinações eles acertaram. 

5. Encontre um

Objetivo: Quebrar o gelo e permitir que os participantes conheçam melhor uns aos outros de forma divertida. 

Materiais: Nenhum.

Como fazer: Dê aos membros da célula 30 segundos para encontrar uma pessoa que tenha algo em comum com eles. Assim que encontrarem alguém, eles devem gritar “Encontrei um!”. Aguarde até que todos tenham se manifestado. Feito isso, repita a brincadeira, mas suba o nível: agora eles precisarão encontrar duas pessoas (e assim por diante).

Algumas sugestões de coisas em comum: 

  • Encontre alguém que tenha tantos irmãos quanto você;
  • Encontre alguém cujo nome do meio comece com a mesma letra;
  • Encontre alguém cujo nome da mãe seja igual ao da sua mãe;
  • Encontre alguém que torce para o mesmo time que você;
  • Encontre alguém que tenha estudado na mesma universidade que você.

6. Personagens bíblicos 

Objetivo: Estimular um maior envolvimento com a história dos personagens bíblicos.

Materiais: Nenhum.

Como fazer: Disponha os participantes em círculos e peça que a pessoa à sua direita cite um personagem bíblico cujo nome comece com a letra A. A próxima pessoa deverá dizer um nome com a letra B, e assim por diante. Quem não souber responder, fica de fora. Faça isso até que reste apenas uma pessoa. Caso algum participante desconheça determinado personagem bíblico, aproveite para contar brevemente a história desse homem ou mulher. 

7. Telefone sem fio

Objetivo: Levar os participantes a refletir sobre o perigo da fofoca e das distorções bíblicas

Materiais: Nenhum.

Como fazer: Disponha os participantes em círculos e peça à pessoa à direita para escolher um versículo bíblico. Oriente-a a evitar passagens conhecidas, como o Salmo 23:1 (“O Senhor é meu pastor e nada me faltará”). Em seguida, o participante deverá sussurrar o versículo no ouvido da pessoa ao lado, que deverá repassar o verso para a próxima pessoa e assim por diante. 

Quando a frase chegar à última pessoa, ela provavelmente estará muito distorcida. Sabendo disso, aproveite o término da dinâmica para refletir sobre os perigos da fofoca na igreja. Você também pode estimular os participantes a prestar atenção às mensagens que parecem ter fundamento bíblico, mas na verdade são versões distorcidas da Palavra de Deus. 

8. Qual é a música?

Objetivo: Quebrar o gelo entre os participantes e estimular o trabalho em grupo.

Materiais: Um aparelho reprodutor de som (celular, caixinha de som etc).

Como fazer: Divida a célula em duas ou três equipes. Feito isso, reproduza de cinco (5) a dez (10) segundos de músicas cristãs que tocam com frequência na igreja e veja qual time consegue identificar a canção primeiro. Ganha a equipe que fizer mais pontos. Se quiser, eleja um prêmio simples para a equipe vencedora, como um doce. 

9. Qual é o versículo?

Objetivo: Estimular o desenvolvimento de conhecimentos bíblicos e a memorização de versículos-chave.

Materiais: Cartazes com imagens ou televisão ou projetor 

Como fazer: Prepare antecipadamente sequências de imagens que contenham elementos encontrados em determinada passagem ou versículo bíblico. Durante a célula, divida os participantes em duas ou três equipes e mostre (no cartaz, na TV ou no projetor) as imagens que representam os textos. Os grupos, então, devem descobrir o versículo correspondente. Ganha a equipe que fizer mais pontos. Se quiser, eleja um prêmio simples para o time vencedor, como um doce. 

Qual é o versículo? Dinâmica para células evangélicas ajuda a testar conhecimentos bíblicos

10. Casa pegando fogo

Objetivo: Promover uma reflexão sobre valores.

Material: Nenhum.

Como fazer: Peça aos membros da célula que imaginem o seguinte cenário: a casa deles está pegando fogo e todos estão seguros. Eles têm 30 segundos para percorrer a casa e coletar três ou quatro artigos que deseja salvar. O que eles pegariam e por quê? Depois que todos apresentarem suas respostas, convide-os à seguinte reflexão: “o que as coisas que você valoriza revelam a seu respeito?”. 

11. Caça aos três tesouros 

Objetivo: Estimular o compartilhamento de emoções entre os participantes.

Material: Nenhum.

Como fazer: Esta dinâmica é específica para as células evangélicas online. Peça aos participantes que busquem em suas casas, durante cinco minutos, três objetos que representem como eles estão se sentindo emocional, espiritual e fisicamente no momento. Assim que o grupo se reunir novamente, peça às pessoas para mostrar os três itens e explicar o porquê da escolha. Não estabeleça limites: deixe os participantes decidirem quão profundamente eles vão se abrir. 

12. Sim, sim, não, não 

Objetivo: Quebrar o gelo entre os participantes e recobrar a importância de ser firme nos posicionamentos.

Material: Nenhum

Como fazer: Disponha os participantes em grupos e explique que fará uma série de perguntas a cada um deles, mas que a resposta para as questões não pode ser “sim” ou “não”. Compile uma lista predefinida de perguntas, como “Você nasceu em _____ (nome do estado)?” e “Você gosta de _____ (alguma comida)?”. A graça da dinâmica está justamente no fato de essas serem perguntas fechadas, que tendem a ter “sim” ou “não” como resposta imediata. 

Ao término da brincadeira, recobre o versículo que diz “seja o seu ‘sim’, ‘sim’, e o seu ‘não’, ‘não’; o que passar disso vem do Maligno” (Mateus 5:37). Se quiser, discorra sobre a importância de se posicionar com firmeza, e não de forma escorregadia. 

13. Complete a frase

Objetivo: Fazer com que os participantes se conheçam melhor.

Material: Nenhum.

Como fazer: Esta dinâmica é muito simples. Nela, cada pessoa do grupo se apresenta e completa uma frase predeterminada: “Sou abençoado porque _____”, “Hoje eu sou grato a Deus por ____”, entre outras. Isso dá a todos a chance de se conhecerem um pouco melhor.

14. Qual é a cena?

Objetivo: Estimular o desenvolvimento de conhecimentos bíblicos.

Material: Papel e caneta, recipiente, pilot ou giz, quadro branco ou quadro negro.

Como fazer: Escreva cenas bíblicas marcantes (Davi versus Golias; Moisés abrindo o Mar Vermelho; a multiplicação dos pães e peixes, entre outras) em pedaços de papel e dobre-os ou amasse-os em bolinhas. Coloque os papéis em um recipiente. Feito isso, divida a célula em dois grupos. Peça que um membro de cada equipe sorteie um papelzinho e comece a desenhar, no quadro negro ou branco, a cena descrita.

Enquanto o participante desenha, os demais membros da equipe tentarão adivinhar qual é a cena. O time que acertar o maior número de cenas dentro do tempo estipulado pelo líder de célula vence a competição e ganha um prêmio. 

15. O pecado que nos faz cegos

Objetivo: Mostrar como o pecado bloqueia a nossa visão. 

Material: Venda, pá, vassoura, objetos aleatórios e não cortantes. 

Como fazer: Espalhe objetos não cortantes (como bolas de papel amassado e peças de lego) pelo chão. Em seguida, vende um participante da célula com um pano escuro e gire-o três vezes para que ela perca a noção de onde está. Feito isso, entregue uma pá e uma vassoura à pessoa e peça-a para catar o lixo. Sem poder enxergar, o participante ficará perdido, e a dinâmica renderá boas risadas na célula.

Após certo tempo, tire a venda dos olhos da pessoa e peça-a novamente para limpar a sujeira. A tarefa, obviamente, ficará muito mais fácil. Aproveite a situação para mostrar aos participantes como o pecado bloqueia a nossa visão. Ele é como uma venda que nos impede de enxergar e limpar a sujeira em nossa vida. É apenas quando deixamos a luz entrar que conseguimos identificar o que há de errado. A luz, no caso, é a Palavra de Deus. 

16. Todos têm problemas 

Objetivo: Promover uma reflexão sobre a importância de carregar os fardos uns dos outros 

Materiais: Papel e caneta

Como fazer: Entregue papel e caneta para cada um dos participantes e peça-os para escrever, sem se identificarem, alguns problemas que eles estão passando e gostariam de resolver. Feito isso, recolha os papéis e redistribua-os entre os participantes, de forma que cada um fique com um papel que não é o seu.

Escolha uma pessoa e peça que ela leia, em voz alta, o problema escrito no papel que está nas mãos dela. Em seguida, convide todos os participantes a buscar soluções para a questão apresentada. Repita o processo até todos terem lidos todos os papéis. Ao final, estimule o grupo a refletir sobre como eles se sentiram durante a dinâmica e lembre a todos de que precisamos ajudar uns aos outros a carregar os fardos da vida (Gálatas 6:2).  

17. Jogo das três pistas (versão cristã) 

Objetivo: Testar os conhecimentos bíblicos dos participantes.

Materiais: Nenhum.

Como fazer: Muito popular em programas de auditório na TV, o jogo das três pistas também pode ser adaptado para as células evangélicas. O game consiste em descobrir uma palavra secreta usando até 3 pistas como dicas. Nossa sugestão é que você separe as palavras e as pistas anteriormente e, na hora da célula, divida os participantes em dois grupos para brincar. A cada palavra correta, a equipe ganha um (1) ponto. Vence o time com a maior pontuação.

Confira algumas sugestões de pistas: 

Palavra: Jonas

  • Pista 1: Desobedeceu uma ordem de Deus
  • Pista 2: Sofreu pela morte de uma árvore
  • Pista 3: Foi engolido por um peixe

Palavra: Véu

  • Pista 1: Serve para esconder uma parte do corpo
  • Pista 2: Os homens não usam
  • Pista 3: Foi rasgado quando Cristo morreu na cruz 

18. Caça ao tesouro virtual

Objetivo: Promover descontração e estimular o trabalho em grupo.

Materiais: Celular.

Como fazer: Divida a célula em grupos com, pelo menos, três pessoas. Peça a elas que encontrem, na galeria do celular, fotos com características específicas. Você pode fazer desde pedidos comuns (fotos na praia ou com o cachorro, por exemplo) até pedidos mais inusitados, como foto posando ao lado de uma estátua e foto comendo milho. 

Quando qualquer integrante do grupo encontra a foto pedida, a equipe marca um (1) ponto. Ganha o time que fizer mais pontos. Se quiser, eleja um prêmio simples para a equipe vencedora, como um doce. 

19. Roleta de M&Ms

Objetivo: Quebrar o gelo entre os participantes

Materiais: Pacote de M&Ms

Como fazer: Antes de a célula começar, separe todas as cores disponíveis em um pacote de M&Ms e atribua tarefas para cada uma delas (azul: dizer o seu tipo de comida favorito; amarelo: dizer um lugar que você gosta de visitar; vermelho: um livro que mudou a sua vida; e por aí vai).

Na hora da brincadeira, peça aos participantes que se sentem em círculos, abra um pacote de M&Ms e entregue-o a uma pessoa, que deverá escolher uma cor. Seja qual for a cor do M&M, o participante deverá responder à pergunta pré-estabelecida, revelando uma curiosidade sobre si. Continue a brincadeira até que o pacote esteja vazio.

20. Eu nunca

Objetivo: Quebrar o gelo entre os participantes e permitir que eles conheçam melhor uns aos outros.

Materiais: Nenhum.

Como fazer: Disponha os participantes em círculos e peça para que um deles se posicione no meio da roda. A pessoa deve estender cinco dedos e anunciar algo que nunca fez. Por exemplo: “Eu nunca viajei de avião”. Em seguida, os participantes que já viajaram de avião baixam um dedo, e outra pessoa vai para o meio da roda. O objetivo da brincadeira é permanecer no jogo por mais tempo, ou seja, ser a pessoa com mais dedos levantados restantes. Se quiser, eleja um prêmio simples para o vencedor, como um doce. 


Gostou das sugestões de dinâmicas para células evangélicas? Compartilhe as brincadeiras nas suas redes sociais.

Receba as melhores dicas de comunicação e gestão direto no seu e-mail