Um dos grandes desafios para pastores e líderes de qualquer ministério atualmente é a aquisição e gestão de equipe nas igrejas. Capacitar, treinar, discipular e ainda fazer tudo com excelência, requer realmente muita capacitação de Deus.

Desenvolver uma metodologia que ofereça uma boa performance na execução das atividades não é fácil. Claro que para falar de um assunto tão específico a gente contou com a ajuda do nosso querido amigo e parceiro Rodrigo Kashima, da Igreja Multimídia. Ele, que fez uma apresentação incrível na II Semana de Comunicação e Tecnologia para igrejas inChurch, confira o vídeo. E que fez uma excelente gestão de equipe de mídia no super The Send Brasil, onde liderou cerca de 280 voluntários. Confira!

Captação de voluntários

Primeiro passo para formar uma equipe é reunir pessoas disponíveis e com o mínimo de disposição para servir. Para isso é necessário criar um processo de divulgação que estimule as pessoas a entenderem que o serviço é parte do processo de adoração a Deus. Ao ofertar essa possibilidade de trabalho voluntário, você está criando oportunidades de estabelecer uma jornada de discipulado com a pessoa. Divulgue e crie pontos de conexão, cadastro e captação dos interessados.

Visão da Igreja

Para formar uma equipe é preciso, primeiro, criar um processo de recrutamento de voluntários. Onde você possa, em primeiro lugar, oferecer a oportunidade de as pessoas conhecer mais e melhor sobre a visão de sua igreja, a cultura e os processos. Sem este alinhamento prévio, o serviço pode se tornar uma atividade sem propósito, sem uma causa por trás e, também, sem entendimento estratégico sobre a missão de sua comunidade. 

Treinamentos e Workshops

Nesta etapa, também, é preciso que se crie treinamentos e workshops práticos, onde você pode apresentar a área em que o voluntário irá trabalhar. Além de mostrar conhecimentos técnicos sobre o que será esperado dele naquela função. É super importante a pessoa conhecer mais sobre o ministério até mesmo para ela ter certeza se é isso que quer fazer ou não.

Como capacitar voluntários

Este é um ponto em que as igrejas falham de forma recorrente. Capacitação é um tema que foge das agendas das comunidades e, sem dúvida, este é um ponto fundamental para se construir um bom trabalho.

Leve seu time para treinamentos, workshops e eventos onde eles possam ter contato com outras igrejas e profissionais da área. Se for de uma área mais técnica, como a de audiovisual, invista em treinamentos específicos sobre os equipamentos disponíveis em sua igreja. Uma cultura de capacitação é fundamental para que se construa uma rotina de evolução constante a fim de melhorar o desempenho de sua missão.

Outro ponto importante é que, ao investir nas pessoas de sua equipe, você pode trabalhar a motivação e o engajamento deste time a fim de produzir entregas melhores e mais profundas. Após o workshop e os treinamentos, coloque este voluntário para um tempo de estágio, primeiro como observador e, após este tempo, como operador supervisionado da área.

Como pastorear voluntários

Não é só com os itens técnicos que se forma uma grande equipe de voluntários de mídia em uma igreja. É preciso, também, construir uma cultura de discipulado e pastoreio.

Faça com seu time um grupo de estudos, uma célula, afinal, você é o pastor dessa galera. Este movimento fará com que esta turma se una, caminhe juntos e que seja pastoreada mutuamente. Além de permitir que, a partir de encontros periódicos, vocês tenham tempos destinados a estudos, oração e conversas. Essa união é extremamente importante para que o time seja engajado.

Na missão, o ponto que mais conta no desempenho, é a vida espiritual de nossas equipes, afinal elas estão expostas e com visibilidade dentro do ambiente da igreja. Capacitar espiritualmente sua equipe é parte do trabalho.

Estimule um ambiente de mentoria e estudos constantes para que, além de voluntários, você forme líderes que serão capazes de gerir outras equipes no futuro.

Como organizar a gestão de equipe?

Organograma de gestão de equipe de mídia
Organograma utilizado pela Igreja Multimídia de como eles fazem na Zion Church

O líder geral conversa diretamente com o pastor, pega a visão e passa para as demais áreas. Claro que o pastor tem acesso aos líderes de cada área, mas é sempre bom ter uma pessoa que possa captar essa visão e passar para outras áreas. Sabemos o quanto os pastores são corridos, então isso otimiza o tempo e organiza o fluxo. A responsabilidade desse líder é pegar as informações que recebeu do pastor e traduzir isso para as demais áreas.

Exemplo, a igreja vai realizar um evento sobre Adoração. O líder alinha com o pastor os detalhes do evento, cores, datas, pessoas envolvidas, o que irá precisar, objetivos do evento e passa um brifieng para as demais áreas. Cada líder vai entender o que precisará ser feito em cada área e passar para seus liderados.

Assistente

Esse é o cara que acabou de chegar no ministério, se voluntariou recentemente. Normalmente damos a ele funções básicas, no caso de som por exemplo, preparar os microfones dos ministros, arrumar os cabos, phones e etc. Se ele demonstrar que é uma pessoa envolvida, que honra com os compromissos, é dedicado, fiel aos horários, é um bom assistente, temos uma ótima oportunidade de promovê-lo a Operador 1.

Operador 1

O Operador 1 já começa a receber responsabilidades e aprendizado um pouco diferente. Começa a operar a mesa de som, regular volume de instrumento e por ai vai. Ainda com funções menos técnicas. Seguimos acompanhando o comportamento dele, proatividade e compromisso com o ministério. Ainda é um cargo que requer acompanhamento e conhecimento do voluntário.

Operador 2

Já cuida de informações mais técnicas da mesa, equalizações, efeitos, etc. Ele já é um voluntário no qual conhecemos, é totalmente comprometido e sabemos que dificilmente deixa o ministério na mão.

Técnico

Normalmente esta função e a de Operador 2 são formadas por pessoas que têm mais compromisso, que o líder pode confiar mais. Normalmente essas pessoas você vai conseguir leva-las para eventos grandes. E a partir dai você terá uma equipe bem profissional para atender qualquer tipo de evento.

Responsabilidade do líder

O nosso maior erro hoje como igreja, quando a gente recepciona voluntários e chama pra sentar e aprender junto, já começamos a dar responsabilidades sem conhecer o comprometimento dele com o Reino. E ai acaba sofrendo consequências que podem ser evitadas quando se monta uma equipe na base da confiança. Se realizamos esses processos hierárquicos e atribuímos responsabilidades aos poucos, a chance de ter problema no futuro diminui bastante.

Muito legal também é criar uma bonificação com seus voluntários, reconheça-o publicamente quando ele for promovido de cargo. Frise sempre que o compromisso dele com as coisas de Deus são princípios básicos para a construção do caráter e crescimento da fé. Isso vai faze-lo sentir parte da edificação da igreja e trará bastante ânimo e alegria.

Gestão de Equipe de Audiovisual - Rodrigo Kashima - ll Semana de Comunicação inChurch

Ainda ficou com dúvidas? Não deixe de assistir o vídeo na íntegra, disponível na plataforma Uninchurch (https://www.uninchurch.com.br/ ), que é a nossa plataforma de ensino, com conteúdos ricos sobre comunicação e gestão para igrejas. Inclusive, a II Semana de Comunicação e Tecnologia para igrejas está disponível de forma 100% gratuita. Seguem alguns assuntos que você encontrará lá:

  • O Básico Para Montar Sua Transmissão Ao Vivo – Igor Ferreira
  • Áudio para Transmissão Ao Vivo – Alexandre Matos
  • Tiktok e Redes Sociais para igrejas – Elis Amâncio
  • O Cenário para Gravação de vídeo – Mazal Torcini
  • Gestão de Equipe de Audiovisual – Rodrigo Kashima

E muito mais! Clique e confira todo o conteúdo dessa semana incrível de muito conhecimento e insights para igrejas.

E se ainda assim o conteúdo não respondeu todas as suas dúvidas, acesse o instagram da Igreja Multimídia e fique por dentro de todo conteúdo que eles produzem.

Receba as melhores dicas de comunicação e gestão direto no seu e-mail