Qual é o verdadeiro objetivo da igreja digital e como ela afeta as igrejas?

Um movimento crescente no cenário atual, a “igreja digital” – que oferece o mesmo acesso aos cultos que na vida real – é visto com desconfiança.

É engraçado pois temos a tendência de vê-los como concorrentes.

Enquanto, essa situação deveria ser vista como complementar.

Existem três pontos de vista:

  1. As coisas vão piorar.
  2. As coisas vão melhorar.
  3. As coisas nunca vão mudar.

Imagina que mundo triste se nada mudar.

Se não houver uma transformação e entendimento do mundo atual que vivemos, não avançaremos.

A princípio, o conceito ‘igreja digital’ é amplo.

E, infelizmente com esse conceito raso não conseguimos chegar ao que ela representa.

Inegavelmente, o impacto positivo surpreendeu muitas pessoas e hoje vamos explicar como usar a “igreja digital” a seu favor.

Segundo o estudo feito pela Igreja de Saddleback que reuniu dados de 176 líderes de igrejas online e digitais.

Vemos que 59% das igrejas tiveram crescimento físico desde o lançamento de um ministério online.

A princípio, 75% dos líderes de igrejas digitais relataram que as pessoas primeiro acompanharam online para depois frequentar no templo.

E, logo após, 58% disseram concordar que o ministério online é útil para a igreja.

Enquanto a maioria das igrejas agem no modo básico outras resolvem aproveitar com sabedoria e eficiência.

Umas fazem stories do culto e deixam o áudio disponível em podcast.

E só com essas ferramentas básicas, há vários testemunhos de pessoas que souberam da igreja através das redes sociais.

Ou seja, antes de tudo, use as ferramentas a seu favor.

Em suma, utilizar aplicativos, sites, youtube, podcast, totem e aparecer em todas as plataformas com objetivo de alcançar mais pessoas é imbatível.

Dessa forma, quando a sua igreja aparece, se coloca disponível com detalhes que fazem a diferença e transformam vidas.

Ter um aplicativo que permite as pessoas colocarem pedidos de oração, é uma maneira da igreja abraçar aquela pessoa.

Ter um totem que facilita a inscrição para eventos, é uma maneira prática de fazer o visitante ir e saber todas as programações.

Disponibilizar sua palavra em podcast ou youtube, é uma maneira de levar a palavra de Deus para todos aqueles que precisam e muitas vezes não tem coragem de pisar em uma igreja.

E claro, aos poucos, as ideias, preconceitos e sofismas se rompem já que essa pessoa é tocada e decide se tornar membro.

É importante esclarecer que, as igrejas online nunca substituirão as igrejas físicas, mas servem como uma base de apoio.

Entenda a necessidade das igrejas de hoje, aqui.

“A transmissão online não irá acabar com a necessidade das igrejas locais em todo o mundo” diz o Pr. Jay Kranda.

Espero que vocês tenham entendido sobre qual é o verdadeiro objetivo da igreja digital e como ela afeta as igrejas.

Veja aqui a matéria do Gospel Prime.

1 Comment
Deixe uma resposta