Conteúdo é o tema que mais aterroriza quem trabalha com comunicação para igrejas e ministérios. Ter material de qualidade é um facilitador para o desenvolvido de um projeto assertivo de comunicação. Parece estranho dizer isso, considerando que tem uma história incrível para contar e a Bíblia como suporte, mas há sim muita dificuldade em gerar bons conteúdos que se traduzam em ações relevantes nos meios físicos e, principalmente, no ambiente digital. Por conta disso, juntamos quatro dicas para te ajudar a garimpar e produzir conteúdo. Para isso é preciso comprometer pastores e líderes no fornecimento destes insumos:

Qual a missão de sua igreja?

Este é o ponto de partida e, talvez, a fonte central de conteúdo para todo projeto de comunicação. É no DNA da igreja que você pode encontrar contextualização, tom de voz e pautas para formar conteúdos que comuniquem a sua comunidade o propósito e as ações desenvolvidas por sua comunidade; É aqui, também, que campanhas e ações de impactos de relevância nascem. Ter claro os objetivos e o propósito são briefings para suas ações.

Série de mensagens e calendários de pregações

Ter um calendário trimestral, semestral ou anual das mensagens que serão entregues comunidade durante as celebrações é outra fonte rica para encontrar um ponto de partida para o desenvolvimento de bons conteúdos, principalmente conteúdos que te permitam aprofundar ensinamentos e temas que a igreja precisa estudar e vivenciar após o encontro físico.

Repertório de adoração

Músicas são excelentes fontes de conteúdo, principalmente quando você consegue relacionar o conteúdo artístico aos temas que estão sendo desenvolvidos nas pregações e estudos. A música não é só uma ferramenta de preparo para um tempo de mensagem. Ela é parte da mensagem e pode ser usada como ações de comunicação. Alinhe-se com o líder de adoração de sua igreja e desenvolvam ativações que complementam os conteúdos propostos por sua comunidade.

Reuniões semanais com equipe pastoral

Nada melhor do que criar rotinas semanais com seu pastor(es) para direcionar as ações da semana, o foco da cobertura da programação semanal. Alinhamento é importante para que você, a partir das atividades de comunicação, crie conexão com o que é falado por seu pastor nos momentos de contato presencial. Não há bom trabalho se não partir do princípio de alinhamento completo e contente entre as frentes de contato, seja do ponto de vista pastoral ou de comunicação.

Poderíamos elencar muitos outros pontos, mas estes são os principais e os que mais refletem dois direcionamentos importantes: planejamento e alinhamento. Sem planejamento, alinhamento, organização e foco, a comunicação vira ruído e acaba dispersando-se nas mensagens.

Deixe uma resposta